Nov 18, 2007

"Para os primeiros sinais de rugas?"




Dura há uns dias a minha saga em busca do creme que pode vir a ser o meu companheiro durante anos. Passei pela Galénic, Avéne e Lièrac e, entre alergias e a nulidade dos efeitos, resolvi experimentar a Clinique, cremes sem álcool são sempre uma boa opção. Mas não foi assim tão simples. Achei as embalagens da nova promoção (3 passos por apenas 26 euros) muito pequenas e resolvi aventurar-me nas embalagens gigantescas. Assustei-me com os preços e resolvi pedir a ajuda da empregada sôfrega que me abordou assim que me aproximei da prateleira dos cremes. (la prairie no canto do olho). "Sim, queria ajuda. Os da Biotherm têm perfume?". Olhar muito espantado e irónico: "Perfume?". "Sim, se os cremes têm perfume ou são 100% sem álcool". "Acho que nenhum creme tem perfume". "Ok, obrigado, eu vou ver". Não entendo porque os patrões destas pessoas as impelem a este tipo de abordagem ao cliente sem previamente lhes fornecerem a formação indispensável em dermocosmética...(la prairie no canto do olho). Chego-me para a Biotherm. 50 euros um creme de contorno de olhos? Troco olhares com a minha mãe e torna-se claro que ela não vai ajudar nesta matéria, tendo em conta que ainda falta o tónico e o hidratante. Saímos. (la prairie um dia, for sure)


Parafarmácia. "Pode dar-me uma ajuda, por favor? Precisava de um creme para pele mista." "Gosta de La Roche-Posay?". "Sim, muito.". "Temos este para peles mistas e primeiros sinais de rugas". PÁRA TUDO. A rapariga continuou a falar e eu sempre a pensar no mesmo ("mas o que é que ela disse?"). A Alexandra Lencastre e o anúncio daquele banco e a canção do Variações e eu a olhar para boca da funcionária e a ver os lábios dela a mexerem e já não ouvia nada. ("rugas?!"). "E este da Uriage?", eu a disfarçar. Saímos. E, mais à frente, noutro local semelhante, a mesma história repetiu-se: "Temos estes para primeiras rugas". Eu mantive-me no salto, mas como quem não quer a coisa, disse "não que eu tenha muitas, mas sim". "Claro que não tem, mas por volta dos 25 começa-se a usar um creme destes para prevenir". "Ah, claro que sim.".
Quando saímos, pude ver pelo canto do olho o sorriso compreensivo/condescendente da minha mãe. "Tu ouviste aquilo?". "Então, ela tem razão. Sorte a tua que agora existem estas coisas todas, eu só comecei a usar creme anti-rugas quando já as tinha.". Demos o braço e eu resolvi comprar os cremes na farmácia ao pé de casa, a senhora já me conhece e há-de saber aconselhar a melhor forma de prevenir os pés-de-galinha:-).

3 comments:

vague said...

Eu alterno entre Roche-Posay e Avene e ando à procura do creme da minha vida, ainda. Acho q vai passar por um bom dermatologista que goste da dermocosmética!

Debbie Harry said...

Até pode ser que tenhas de ir mudando...

Randomsailor said...

Portanto aos 25, certo?! lolll